Stop Violence

CCMA
Av. Samora Machel nº 1115
9/29/2022

Artista(s)

  1. Delta, Jonathan, Nazir, Stuter

Sobre o evento

Da terra da boa gente e do zorré, ao cair do dia 29 de Setembro, quando eram 18h30, o nosso palco foi ocupado pela Banda Nandza, que trazia como proposta o concerto “Stop Violence”.

O quarteto, cujos integrantes tem as suas bases em Inhambane explorou um repertório no qual enviava ao público mensagens positivas contra a violência que tem afligido ao mundo e ao paÍs, particularmente em Cabo Delgado, e feito as capas dos (tele) jornais.

Com essa proposta, a banda pretendia nos recordar que o diálogo e o amor ainda são as fórmulas mais eficientes para fazermos, todos em conjunto, um mundo melhor, no qual o farol da esperança se mantenha permanentemente aceso.

A banda que aposta em géneros como, por exemplo, a marrabenta,reggae,afro jazz, chegou em Maputo dois dias antes da sua apresentação, onde tiveram a oportunidade de conhecer de perto o Centro e ensaiar para o concerto.

Para acompanhar a sua performance, estiveram presentes 37 pessoas, que ao ar livre puderam divertir-se e aprender ao som da banda Nandza que com as suas cancões deixaram a mensagem de “Stop Violence”.

O público esteve composto pelos participantes amigos da banda, artistas que já tinham colaborado com a banda em Inhambane e aqui em Maputo, tendo a oportunidade de reviver e lembrar os momentos que passaram, não só, mas também estiveram participantes que pela primeira vez conhecem a banda.

Com Tongadrumms (Stuter) na bateria, Zionbass (Nazir) no baixo, Tocador Folgado (Jonathan) na guitarra e Namay wa Sewi (Delta) na voz, a Banda Nandza fez um concerto sublime, de deixar saudades.